Vendas mundiais em 2,5 milhões de unidades em um ano impactado pela crise sanitária

download-pdf
download-image
download-all


  • Com 17 modelos eletrificados[1] à venda.
  • Três prêmios[2] de especialistas da indústria automobilística: Car of the Year, Autobest e IVOTY.
  • Liderança em emissões de CO2 e em conformidade desde o primeiro dia com as metas europeias de 2020.
  • Aumento das participações de mercado do Grupo no quarto trimestre em suas principais regiões, com um progresso significativo no Oriente Médio e na África.

 

Em 2020, um ano marcado pela crise da COVID, nossas equipes em todo o mundo mostraram seu espírito combativo e continuaram a oferecer modelos limpos, seguros e acessíveis para nossos clientes para assegurar sua liberdade de movimento. Estar em conformidade em relação às metas europeias de CO2 desde o primeiro dia está na base de nosso compromisso ético. Antes de começar a nova jornada com a Stellantis, gostaria de parabenizar todas as equipes por essas conquistas”, afirmou Carlos Tavares, Presidente Mundial do Groupe PSA.        
 

Uma liderança nos eletrificados, com uma suave e eficiente transição de motores a combustão interna para os elétricos

A ofensiva elétrica do Grupo continuou ao longo do ano, com todas as marcas agora oferecendo modelos elétricos plug-in híbridos ou totalmente elétricos. Hoje, o Groupe PSA oferece aos consumidores uma seleção de 171 modelos eletrificados.

Ao final de 2021, a gama eletrificada do Groupe PSA será de 23 modelos, com seis novos veículos eletrificados vindos durante o ano para suprir todas as necessidades dos consumidores para seu uso pessoal e profissional.

Simultaneamente, o Groupe PSA continuou a melhorar significativamente a eficiência de CO2 dos motores a combustão interna e dos veículos.

 

Atender às expectativas do cliente, desde os prêmios dos especialistas até o e-commerce contínuo

Em 2020, sete de nossos últimos lançamentos foram reconhecidos por especialistas automotivos com três prêmios globais, demonstrando que nossos produtos atendem às expectativas dos clientes.

Este ano de crise também foi uma oportunidade para desenvolver o e-commerce. Com uma média de 4 mil vendas por mês durante a segunda metade do ano, o Grupo já vendeu 40 mil veículos, incluindo todos os carros vendidos a funcionários e todos os Citroën Ami em três países da Europa. A meta do Grupo é atingir 100 mil vendas digitais na Europa até o final de 2021.

 

Europa: de volta ao crescimento [3] no quarto trimestre e focada na performance do CO2

Em 2020, o volume de vendas do Grupo se recuperou fortemente na segunda metade do ano
(+40% versus a primeira metade) e o Grupo retomou o crescimento no quarto trimestre com uma elevação em sua participação de mercado (+0,5 p.p. versus terceiro trimestre), com um aumento da Peugeot (+0,1 p.p. de ano a ano) e da DS Automobiles (+0,1 p.p. de ano a ano no mercado premium) e uma retomada da Opel-Vauxhall no quarto trimestre (+0,3 p.p. versus o quarto trimestre de 2019). O Grupo também conseguiu manter uma forte posição em seu principal mercado, com a França elevando levemente sua participação de mercado em 2020 (+0,14 p.p.).

O Grupo continuou focado na performance de CO2 e atingiu as metas europeias em 2020, como havia se comprometido. Cumpriu os seus objetivos de CO2 tanto na otimização de gamas em termos de emissões de motores a combustão interna como no crescimento dos volumes de veículos elétricos leves (uma clara aceleração, com 120 mil registros em 2020).

 

Oriente Médio e África: forte ofensiva comercial

A participação de mercado do Groupe PSA no Oriente Médio e na África elevou-se em 2,1 p.p., chegando a 7,2%. Em um mercado que caiu 14%, as entregas regionais aumentaram 21% versus 2019 e atingiram mais de 201 mil unidades. Avanços ocorreram em vários países, entre os quais Egito (+3,8 p.p.), Turquia (+1,4 p.p.) e Marrocos (+0,7 p.p.). A cobertura de negócios regionais foi estendida para impulsionar as vendas com novos importadores no CCG (Conselho de Cooperação do Golfo) e em países subsaarianos.

O ano de 2020 testemunhou uma evolução industrial significativa na base do Groupe PSA na região, com a duplicação da capacidade de produção da fábrica de Kenitra e com o lançamento da produção do Citroën Ami. 

 

China: crescimento das vendas mensais desde setembro, depois de um desafiador primeiro semestre

Depois de um primeiro semestre desafiador, as vendas começaram a crescer mensalmente de setembro em diante e, em dezembro de 2020, chegaram aos mesmos níveis de dezembro de 2019.

O novo modelo de negócios da DS na China está em vigor com uma subsidiária integral focada em veículos importados ou produzidos localmente.  Planeja-se lançar o DS 9 no primeiro semestre de 2021.

 

América Latina: enfrentando a crise com resiliência

Os mercados da América Latina [4] foram duramente atingidos pela crise do coronavírus durante o ano (com quedas variando entre 27% a 31% versus 2019), mas o Groupe PSA teve um forte processo de recuperação, atingindo uma participação de mercado maior no quarto trimestre de 2020 do que no mesmo período de 2019: 2,5% versus 2,3%.

Na Argentina, sua participação de mercado aumentou de 10,1% em 2019 para 10,5% em 2020, apoiada por lançamentos como o Novo Peugeot 208 - produzido localmente (Palomar) sobre a plataforma de última geração CMP – e pelo Citroën C5 Aircross. A picape de uma tonelada Nova Peugeot Landtrek foi lançada no segundo semestre de 2020 no México, onde a participação de mercado do Grupo está agora acima de 1% pela primeira vez na história.

 

Índia & Ásia-Pacífico: elevação na participação de mercado do Grupo

A participação de mercado do Groupe PSA melhorou na região em 2020, apesar da queda em suas vendas em 6,6%, superando um mercado em queda de 18,3% em comparação a 2019.

As três marcas do Groupe PSA ainda são bem-sucedidas no Japão, notavelmente com os lançamentos recentes do Citroën Berlingo, Peugeot 208, 2008 e e-2008, DS3 CROSSBACK e DS3 CROSSBACK E-TENSE.

Na Índia, a introdução da marca Citroën é esperada para o primeiro semestre de 2021 com o Citroën C5 Aircross SUV, e será seguida por novos e disruptivos modelos projetados localmente.

 

Eurásia: participações de mercado em alta  

Enquanto a performance na região [5] foi afetada pela crise do coronavírus, as vendas do Grupo aumentaram, e sua participação de mercado subiu 0,2 p.p.  (de 0,7% para 0,9%), particularmente nos dois principais países - Rússia e Ucrânia – respectivamente em 0,1 p.p. (para 0,5%) e 2,2 p.p. (para 8,5%).

Todas as marcas - Peugeot, Citroën, DS Automobiles e Opel – contribuíram para esta performance, especialmente na Ucrânia. O recente relançamento da marca Opel na Rússia está em andamento de modo positivo pelo primeiro ano completo.

 

Tabelas em anexo.

 


[1] DS 3 CROSSBACK E-TENSE, Peugeot e-208, Peugeot e-2008, Opel/ Vauxhall Corsa-e, Peugeot e-Traveller/e-Expert, Citroën ë-SpaceTourer/ë-Jumpy, Opel Zafira-e Life/Vauxhall Vivaro-e Life, Citroën ë-C4, Opel/ Vauxhall Mokka-e, Citroën AMI,
DS 7 CROSSBACK E-TENSE e E-TENSE 4x4, Peugeot 3008 Hybrid e Hybrid4, Peugeot 508 Hybrid, Peugeot 508 SW Hybrid, Opel/Vauxhall Grandland X Hybrid e Hybrid4, Citroën C5 Aircross Hybrid, DS 9  E-TENSE 4x4.

[2] Dois prêmios ‘Autobest’ (Citroën Ami, Opel/Vauxhall Corsa); ‘Car Of The Year 2020’ para o Peugeot 208 e ‘International Van of the Year’ (IVOTY) para a nova geração das vans compactas totalmente elétricas (Peugeot e-Expert, Citroën ë-Jumpy, Opel Vivaro-e e Vauxhall Vivaro-e).

[3] Crescimento versus o trimestre anterior.

[4] Argentina, Brasil, México e Chile.

[5] Rússia, Ucrânia, Belarus e Cazaquistão.

Scroll